domingo, 28 de outubro de 2012

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

A paixão pelo livro infantil....




A leitura começa antes da leitura. A criança lê o mundo que 
a rodeia muito antes de ler um livro. O mundo é um livro 
aberto. Lê o sorriso da mãe que se debruça no berço, lê a 
natureza, lê a cor e a forma dos objectos que lhe são 
familiares.
Maria Emília Traça, O fio da memória (p. 75)


Adoro livros infantis e o que daí advém (animação de leitura, horas  de conto, etc e tal)...é um tema que me interessa bastante e pouco a pouco vou-me instruindo para saber cada vez mais sobre o assunto, lendo e pesquisando aqui e acolá....
Não desisti de um dia fazer uma especialização em Livros Infantis  e principalmente ser uma Contadora de Histórias...Porque enquanto for viva posso sonhar  e como  diz o nosso Fernando Pessoa: "Deus quer, o homem sonha e a obra nasce"...




.Felizmente, há  pessoas que partilham deste meu gosto e são muitas acreditem!...hoje vamos conhecer Ana Luísa Carapinheiro, educadora de infância e autora do livro SER AMIGO (e de um próximo que está para vir) e uma apaixonada por livros infantis.  

O Pozinhos de Perlimpompum esteve a conversa com ela e este foi o resultado...


Para ti o que é um livro infantil?  E para que serve?

Um livro infantil é um livro destinado a crianças, tendo como principal objectivo “abrir” as portas para um mundo de fantasia e “pensamento metafórico”, despertando assim a atenção e interesse das crianças. Na minha opinião, o livro infantil tem ainda como finalidade transmitir valores e criar hábitos de leitura, i.e., promover o gosto pela leitura. Para além disso, penso que nos dias de hoje um livro infantil pode ainda ser utilizado como um meio que permite às crianças ampliar os seus conhecimentos sobre o mundo que as rodeia de forma lúdico-pedagógica e acaba ainda por “abrir o caminho para as alternativas à realidade” que as rodeia, especialmente crianças que têm falta de figuras positivas na família, isto porque lendo sobre outros que superaram problemas similares aos seus as crianças podem perceber que existem outras possibilidades de resolver os seus próprios problemas, permite-lhes identificar com alguém que lhes faz lembrar acontecimentos da sua vida, aplicando o que aprenderam nas histórias em situações da vida real.


Achas que é importante as crianças terem acesso a livros? Porque?

Penso que seja extremamente importante as crianças terem contacto com os livros desde  muito cedo, promovendo não apenas o gosto pela leitura bem como o desejo de aprender a ler e a escrever. Os livros constituem um dos grandes prazeres da vida e são vitais para munir as crianças com as palavras que necessitam para expressar os seus sentimentos, pensamento, ideias, etc.


Qual a importância da leitura nas crianças?

A leitura permite à criança obter informações, sentir prazer em ler e em manusear um livro, permite ainda à criança ampliar o seu vocabulário, desenvolver a linguagem, formar o seu carácter, desenvolvendo a confiança na força do bem e proporcionando também o contacto da criança com um mundo Imaginário.


A partir de que idade é que as crianças devem ter contato com livros?

O mais cedo possível!



Como é que os pais podem cativar as crianças para que apanhem o gosto pela leitura e pelos livros?

O contacto com os livros deve ser promovido o mais cedo que possível, e por isso, a família é sem dúvida uma influência fulcral na aquisição de hábitos de leitura.
Todas as crianças têm no seu íntimo um leitor oculto e que deve ser provocado a revelar-se, incitado de várias formas para que a leitura não se torne apenas um hábito, mas também um prazer.
Deste modo, penso que cabe especialmente aos pais, proporcionar às crianças o contacto com os livros e fomentar os hábitos de leitura.
Para que tal aconteça, o mais importante é ter em casa vários livros e utilizá-los diariamente, não esquecendo que devem adquirir livros adequados à faixa etária da criança (livros  visualmente atractivos e com “conteúdo”), ler em voz alta para que as crianças se sintam mais cativadas em apreciar os livros e a leitura destes, ter um espaço em casa especialmente destinado aos livros e se possível durante a leitura do livro, parar e discutir sobre o que já foi contado e tentar adivinhar como a história de desenrola, estimulando a imaginação da criança bem como o desejo de saber como a história acaba.
Em suma, tornar um momento de leitura num momento agradável.



É autora de livros infantis…. Um é o SER AMIGO e o outro está a caminho…. Dá para ver que gostas muito deste mundo dos livros …. De um veio esse “bichinho”?

Este “bichinho” acompanha-me desde a minha infância, isto porque desde muito cedo tive a possibilidade de contactar com livros ou com histórias contadas pela minha mãe e avó materna ( a minha avó materna é uma excelente “contadora de histórias” ). Para além disso, fui aluna do antigo curso  secundário designado como “humanidades” no qual tive a imensa sorte de conhecer uma excelente professora de português que nos despertava não apenas o gosto pelos livros bem como nos pedia frequentemente para escrever contos, poemas, criticas literárias, fazendo com que eu tivesse ainda mais vontade em escrever (na altura a minha professora já dizia que eu tinha “jeito” para a escrita).


Porque é que decidiu escrever estes livros?

Na minha opinião, os livros infantis destinados ao público pré-escolar são muito complexos e com textos muito longos, penso que tal aconteça pois quem normalmente escreve para o público infantil não é na sua grande maioria licenciado em educação de infância, não conhecendo especificamente os interesses e necessidades das crianças, daí eu ter decido investir nesta área, tentando “mudar” este panorama com histórias diferentes e que acima de tudo transmitam valores, livros que sejam lúdicos e pedagógicos.


Onde foste buscar a inspiração para os escrever?

O livro “Ser amigo é” é fruto da minha tese de mestrado em Psicologia da Educação, foi algo que surgiu por “acaso”. Enquanto realizava a análise de conteúdo das entrevistas das crianças que tinham participado na investigação achei curioso as suas respostas e pensei: porque não construir um livro a partir destas respostas? E foi assim que nasceu o livro “Ser amigo é”. O próximo livro que irei publicar também aconteceu por acaso, enquanto navegava pela internet encontrei uma imagem de um animal que me chamou atenção e pensei em escrever um livro no qual as crianças pudessem compreender que ser diferente não tem de ser encarado como sendo algo negativo, que podemos e devemos respeitar o outro, é a mensagem que de forma indirecta tento transmitir através da Ini. Em suma, as histórias que escrevo acontecem naturalmente, a “inspiração” surge a qualquer instante, escrevo quando sinto vontade, não é algo que aconteça por obrigação.


Um livro é UM AMIGO?

Um bom livro é como um bom amigo através do qual podemos nos divertir, sonhar, aprender, viajar, reflectir, acreditar nos nossos sonhos!


Obrigada Ana pelas belas palavras...



A leitura infantil proporciona às crianças um desenvolvimento emocional, social e cognitivo. Desenvolve a sua imaginação, as emoções e sentimentos. Através da leitura a criança adquire uma postura crítico-reflexiva,extremamente relevante à sua formação cognitiva, além de as fazer sonhar...Por isso leiam ás vossas crianças e ajudem-nas a ler! 




 "Um livro chama outro livro. E conseguir que as crianças 
adquiram hábitos de leitura duradouros exige, entre outras 
coisas, professores convictos e entusiastas, capazes de as 
contagiar com esse gosto."
Javier García Sobrino, A criança e o livro, a aventura de ler (p. 40)


Tudo de bom!


terça-feira, 23 de outubro de 2012

Aranha de chupa-chupa...

Vi esta aranha na internet....e resolvi fazer também uma mais colorida...



Aqui fica o passo a passo que fiz:


Tudo de bom!

Visitem-me no Facebook!


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Aranha de lã....

Uma aranha muito simpática que vai agradar a miúdos e graúdos! Vai ficar linda na decoração do Halloween...



Materiais: 



Passo a Passo:












Espreitei aqui!

Visitem-me no FACEBOOK!

Tudo de Bom!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Maçã de lã....

Vou apresentar uma actividade acessível e muito fácil de fazer com miúdos e graúdos...


Maçã de lã




Material:




Passo a passo:








Espreitei AQUI! 


Tudo de bom!

Visitem-me no FACEBOOK!




quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Livros Infantis sem texto...


Os livros sem texto ou “livro de imagem, álbum de figuras, álbum ilustrado, história muda, história sem palavras, livro de estampas, livro de figuras, livro mudo, texto visual” ...
 (CAMARGO, 1998). 

Segundo Fanny Abramovich, este tipo de livro dá à criança a possibilidade de ser co¬autora do livro, criadora de um texto verbal e até mesmo de outros textos visuais. 

“Estes livros são sobretudo experiências de olhar...De um olhar múltiplo pois se vê com os olhos do autor e do olhador/leitor, ambos enxergando o mundo e as personagens de modo diferente, conforme percebem esse mundo.” (ABRAMOVICH, 1989).

A imagem tem papel fundamental nos livros infantis. Os livros sem texto primam pela exploração deste elemento e tentam potencializar, não somente o poder das imagens, mas também, em muitos deles, da materialidade do livro em si, muitas vezes essa materialidade é reforçada por recursos de tridimensionalização das páginas, mediante alguma técnica. Sai-se do formato bidimensional das páginas (altura e largura) e cria-se uma terceira dimensão, um novo plano mediante a interferência no plano original. 

São dobraduras, colagens, recortes, janelas e muitas outras técnicas que trazem efeitos de uma nova dimensão à página convencional e envolvem outros sentidos além da visão, ajudando a mensagem a ser entendida e absorvida. Como nomeia Eduarda Coquet, “as imagens que querem fugir dos livros” (in VIANA, MARTINS, COQUET, 2002). "

(...) A narração de uma estória pode ser feita somente através do texto visual.

Esse tipo de livro é de grande importância para a criança, como comenta Fanny Abramovich: «Ao prescindir do verbo, dão (os autores) toda possibilidade para que a criança o use... oralizando estas histórias, colocando um texto verbal, desenvolvendo algumas das situações apenas sugeridas (personagens que aparecem apenas como figuração, como elemento de perturbação do todo ou para salientar um momento ou uma possibilidade insólita), ampliando um detalhe proposto e daí refazendo o todo, de modo novo e pessoal...

Criando uma história a partir duma cena colocada, misturando várias, musicalizando alguma relação, sonorizando uma descoberta feita, inventando enfim as possibilidades mil que narrativas apenas visuais (quando inteligentes e bem feitas) permitem e estimulam... [...]. Estes livros são sobretudo experiências de olhar...


 Se quiserem saber mais, espreitem aqui e aqui.




Exemplos de livros sem texto!









Tudo de bom!

Visite-nos no Facebook.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Já a pensar no Halloween...




Materiais
- Luzes pisca-pisca de Natal
- Várias bolinhas de ping-pong
-  Canetas de acetato coloridas
- Tesoura pontiaguda, x-acto ou faca





Primeiro precisa fazer o desenho que quer nas bolas de ping-pong.
Neste passo a passo o desenho escolhido foi de vários olhos. Os olhos foram pintados de várias cores diferentes, mas sempre com a íris na cor preta. 
Pode fazer o que entender, tudo depende da decoração que quer fazer.... Pode pintar as bolinhas de várias cores diferentes ou até mesmo deixar as bolinhas sem pintar, ficando assim branquinhas.
Use a criatividade e crie algo para quando acender a bolinha, ficar com um efeito espectacular!




Depois da decoração feita,  irá fazer cortes em forma de cruz em todas as bolinhas.
 Faça um orifício em forma de cruz que dê para passar as lâmpadas do pisca-pisca que você vai usar para confeccionar este item decorativo.




Quando você tiver decorado e furado todas as bolas de ping-pong, é só ir encaixando cada lâmpada do seu pisca-pisca numa bolinha. Se você não tiver bolas suficientes para cobrir todas as lâmpadas do pisca-pisca não tem problema. É só decorar apenas uma parte do pisca-pisca e deixar em evidência quando for decorar.




Prontinho! Fica interessante não fica, as lâmpadas decoradas com bolinhas de ping-pong. 

                             

Espreitei aqui!


TUDO DE BOM!

Visitem-me no FACEBOOK!